Baixe aqui a Cronologia do Movimento Reformado – França, Países Baixos, Escócia

A REFORMA NA FRANÇA

  • 1515
    Francisco I torna-se rei; inicialmente tolerante, depois hostil contra os reformados.
  • 1536
    No prefácio das Institutas, Calvino dirige-lhe um apelo em favor da tolerância religiosa.
  • 1547
    Henrique II sobe ao trono; é mais severo que o seu pai contra os huguenotes. É sucedido por Francisco II em 1559; o governo é controlado pela família católica Guise-Lorraine.
  • 1559
    Sínodo nacional da Igreja Reformada da França aprova a Confissão Galicana.
  • 1560
    Carlos IX torna-se rei, sendo regente sua mãe Catarina de Médici, inicialmente tolerante com os huguenotes.
  • 1561
    Colóquio de Poissy entre católicos e protestantes. Segue-se um período de guerras religiosas (1562-1598).
  • 1572
    Massacre do Dia de São Bartolomeu (24/08); almirante Gaspar de Coligny e milhares de reformados são mortos à traição.
  • 1598
    Henrique IV promulga o Edito de Nantes, que seria revogado em 1685 por Luís XIV.

A REFORMA NOS PAÍSES BAIXOS

  • 1523
    Primeiros mártires protestantes.
  • 1555
    Carlos V abdica em favor do seu filho Filipe II, que intensifica a repressão contra os reformados.
  • 1567
    O Duque de Alba torna-se regente da Holanda e inaugura um reino de terror. A oposição contra os espanhóis passa a ser liderada pelo príncipe Guilherme de Orange, o Taciturno (assassinado em 1584).
  • 1571
    Um sínodo nacional realizado em Emden adota a forma presbiteriana de governo eclesiástico. É adotada a Confissão Belga, escrita por Guido de Brès. Essa confissão e o Catecismo de Heidelberg (1563) tornam-se os padrões teológicos da igreja reformada holandesa.
  • 1575
    Fundação da Universidade de Leyden, centro de estudo da teologia calvinista.
  • 1610
    Os seguidores de Tiago Armínio reúnem suas ideias na Remonstrância.
  • 1618
    Sínodo de Dort aprova cinco artigos calvinistas (Cânones de Dort) condenando a Remonstrância.

JOÃO KNOX E A REFORMA ESCOCESA

  • 1514
    Provável ano do nascimento de John Knox.
  • 1536
    Forma-se na Universidade de St. Andrews e é ordenado sacerdote.
  • 1543
    Converte-se ao protestantismo.
  • 1545
    Torna-se companheiro e guarda-costas de George Wishart, o introdutor da fé reformada na Escócia. No ano seguinte, Wishart é martirizado e o cardeal Beaton é assassinado.
  • 1547
    Knox foge para o Castelo de St. Andrews e prega seu primeiro sermão protestante. O castelo é tomado e Knox é aprisionado na França por 19 meses.
  • 1549
    Começa a pastorear em Berwick, Inglaterra; torna-se afamado como pregador. No ano seguinte, conhece sua futura esposa, Marjory Bowes.
  • 1552
    Muda-se para Londres; questiona a prática de ajoelhar-se na comunhão; recusa tornar-se bispo de Rochester. No ano seguinte, vai para a clandestinidade quando Maria torna-se rainha.
  • 1554
    Foge para a França e depois para Zurique e Genebra; pastoreia uma congregação inglesa em Frankfurt.
  • 1555
    Uma discussão sobre a liturgia força-o a ir para Genebra, onde pastoreia uma igreja inglesa. Volta para a Escócia, casa-se com Marjory e faz trabalho missionário. No ano seguinte, é condenado por heresia e volta para Genebra com a esposa e a sogra.
  • 1558
    Escreve o Primeiro Toque da Trombeta Contra o Monstruoso Regimento de Mulheres, defendendo a rebelião contra governantes ímpios.
  • 1559
    Volta para a Escócia; prega um sermão condenando a “idolatria” que provoca uma rebelião.
  • 1560
    O Parlamento Reformador adota a Confissão Escocesa. Morre a esposa de Knox. Primeira assembleia geral da Igreja da Escócia.
  • 1561
    Knox ajuda a escrever o Primeiro Livro de Disciplina. A rainha Maria Stuart retorna da França. Knox ministra na igreja de St. Giles, em Edimburgo e tem a sua primeira entrevista com Maria.
  • 1564
    Knox casa-se com Margaret Stewart.
  • 1566
    Escreve a maior parte da História da Reforma da Religião na Escócia. No ano seguinte, Maria Stuart abdica em favor do seu filho Tiago VI (1567-1625), que, com a morte de Elizabete, torna-se também Tiago I da Inglaterra.
  • 1572
    Knox morre em Edimburgo e é sepultado na catedral de St. Giles (Santo Egídio). Andrew Melville (1545-1622), outro ex-exilado em Genebra, torna-se o principal defensor da fé reformada na Escócia.